Veja nossos artigos

sombra
Óculos de sol de má qualidade podem causar danos aos olhos.
05/11/2014
A Primavera e o Verão são épocas de grande luminosidade e os cuidados com os olhos devem ser redobrados com o uso de óculos escuro de boa qualidade, pois os raios solares também oferecem riscos à saúde dos olhos. É importante estar atento aos modelos, preços e, principalmente, à qualidade do acessório que auxilia na proteção.
Para o oftalmologista, André Luís Ferreira Panplona do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André, as lentes escuras de qualidade duvidosa escondem o mal que podem causar à visão e afirma que é preocupante a falta de critérios na utilização e compra dos óculos de sol.
 
A principal função dos óculos escuros é filtrar os raios ultravioletas, infravermelho e outras irradiações, ao mesmo tempo em que permite a pessoa enxergar as mesmas coisas sem alteração de cores.
 
 
Segundo o especialista, os óculos de sol diminuem a luminosidade, as pupilas ficam mais dilatadas, permitindo uma passagem maior de raios ultravioletas. "Justamente por as pupilas se dilatarem que as lentes dos óculos de sol devem ter o filtro anti-uv, que protege e bloqueia as doenças oculares", orienta o médico.
 
Durante a aquisição do acessório, o primeiro item que deve ser avaliado é em relação à proteção contra os raios ultravioletas (UVA e UVB), que devem ser de 100%. Qualquer outro nível de proteção abaixo disso poderá causar queimaduras de retina e córnea, além de outras doenças como catarata, ceratite, doença degenerativa da retina, dores de cabeça e proliferação do pterígio - "carne" que cresce no canto do olho.
 
As cores das lentes não interferem na eficácia da proteção, porém as mais adequadas são as âmbar, verde, cinza e marrom, pois provoca pouca distorção da visão e das cores do ambiente, o mais importante é que as lentes tenham proteção garantida e superfície regular para evitar o esforço do cristalino - responsável pela focalização.
Os preços praticados pelos comerciantes ambulantes, na venda dos óculos, são bem atrativos, mas é preciso analisar se tal diferença não afeta a qualidade do acessório, já que os produtos sem procedência trazem diversos malefícios à saúde.
 
O excesso da radiação fica concentrado na parte central da retina - mácula, que causa degeneração macular e os principais sintomas são na dificuldade de leitura, no reconhecimento de fisionomias e na distinção de cores ou detalhes, sendo estes nos casos avançados.
"É importante lembrar que o uso de óculos de sol, com lentes de qualidade, passou a ser uma necessidade em razão do buraco na camada de ozônio estar cada vez maior. Vale lembrar que as lentes devem sempre ser em resina e nunca em acrílico", avisa o oftalmologista.
 
Ao comprar óculos de grau ou de sol, o melhor é procurar um profissional especializado e evitar o comércio ambulante, onde não há garantia de procedência. E mesmo assim se as dúvidas persistirem consulte um oftalmologista.
 
Outros cuidados com os olhos durante o verão também são válidos como evitar passar protetor solar na região dos olhos; não usar lentes de contato na piscina; fazer compressas com soro fisiológico, caso os olhos fiquem irritados em razão da água do mar, piscina e exposição ao sol; uso de óculos escuros sobre as lentes protege os olhos dos raios ultravioletas e, em caso de vermelhidão ou outra irritação nos olhos, procurar um oftalmologista para um diagnóstico preciso.
logotipo zepol